27 de ago de 2008

COMUNIDADE DO PONTE ALTA DEBATE ÁFRICA NO MUNDO CONTEMPORÂNEO: PERSPECTIVA DE CULTURA E HISTÓRIA




O Professor de história Amailton Azevedo (Mestre e Doutor pela PUC-SP). Publicou diversos trabalhos ligado à temática da cultura negra na Diáspora, sobretudo das memórias e musicalidades negras em São Paulo. Atualmente trabalha no Programa de Especialização da PUC-SP, no Departamento de História da Universidade da Cidade de São Paulo e no curso de Pedagogia da Faculdade Torricelli ministrou no sábado, 16 de agosto, uma palestra sobre África no Mundo Contemporâneo no espaço do auditório da Casa Brasil Guarulhos - Ponte Alta.

Os participantes da palestra aprenderam, perguntaram e debateram sobre as influências africanas no costumes dos povos e na historicidade da construção da sociedade moderna, inclusive a brasileira. Segundo o professor, apesar de nossa colonização ser européia, o jeito acalorado e gingado brasileiro é influência africana, uma vez que a quantidade de escravos negros traficados do continente foi enorme, e sua cultura teve grande influência na construção da identidade do povo brasileiro.

Também discutiu o papel da África politica e economicamente no mundo contemporâneo, e os anseios do povo africano por uma real independência política, uma vez que muitos governos estrangeiros, principalmente os europeus, exercem forte dominação na política interna dos países africanos. Foi exibido o documentário “Deixe-nos em paz”, com o depoimento de um antropólogo africano, que apesar de ter estudado na França – até mesmo pelo difícil acesso a educação em algumas localidades africanas – voltou para sua terra natal e agora luta por essa liberdade política. Alega que os africanos tem sua cultura, jeito e capacidade para resolver os problemas sociais, como saúde, desigualdade social, educação, moradia, mortalidade infantil. Porém são coibidos por governos de países dominantes, que não respeitam o povo africano e sua cultura.

Ao final, o professor Amailton tocou violão e cantou para os participantes da palestra.

Nenhum comentário: